Para quem trabalha com marketing ou comunicação, sabe que o storytelling é fundamental. Em alguns anos, tornou-se a palavra da moda no mercado. Mas o que é isso exatamente? Agora que todos estão se apresentando como contadores de histórias, iremos um pouco mais a fundo sobre o tema.

Você prefere assistir a um episódio da sua série favorita ou ouvir outra palestra estimulante de seu CEO? A resposta parece óbvia. Entretanto, para aqueles que escolheram a conversa do CEO, pode haver um motivo: seu CEO adotou o storytelling e, com isso, dá palestras excelentes e convincentes.

Para todos os que escolheram a série favorita no lugar da palestra: é claro que um episódio de seu programa de TV favorito é melhor do que algum discurso corporativo. Por que? Bem, isso é uma batalha do seu coração versus sua mente.

Os fatos falam à sua mente

No trabalho, as mensagens geralmente são uma coleção de fatos e números, com uma estrutura lógica. Quando você as lê, seu cérebro ativa a zona de processamento da linguagem.

Histórias falam ao seu coração

Quando você está lendo ou ouvindo uma história, seu cérebro reage de uma maneira totalmente diferente e simultaneamente ativa até sete áreas ao mesmo tempo, incluindo a zona que processa imagens, que funciona 60.000 vezes mais rápido que o processamento de linguagem.

Outras zonas são ativadas, incluindo aquelas que desencadeiam emoções ou aquelas que comandam nossos outros sentidos: tato, audição, paladar e até mesmo olfato.

Uma história tem um impacto mais forte em seu público

Portanto, é um fato comprovado pela ciência. Uma história vai realmente envolver seu cérebro de uma maneira mais profunda do que apenas os fatos. Mas você já sabia disso. Quando foi a última vez que você caiu no choro ou na gargalhada ao ver uma planilha?

Mas o trabalho não é apenas sobre fatos ou números. Muita coisa acontece todos os dias. Rimos e choramos, ansiamos e tememos, temos bons momentos e fracassos ocasionais. Afinal, a maioria de nós no trabalho ainda é humano.

Há espaço para o storytelling nos negócios

O storytelling nos negócios se concentra no lado humano do trabalho. Basicamente, significa contar histórias em vez de apenas listar fatos. Porque, como dito antes, boas histórias envolvem melhor. Elas também ficam mais tempo na mente do seu público.

Boas histórias envolvem seu público

Em uma história, se você ler palavras como “lavanda”, seu cérebro ativará a zona do olfato. Você pode realmente sentir o cheiro de lavanda. Mas boas histórias não envolvem apenas seu público fisiologicamente. Elas vão despertar o interesse, vão surpreender, vão persuadir. Uma boa história irá inspirar ação, já os fatos inspiram quase nada.

Boas histórias duram mais

“No final das contas, as pessoas não vão se lembrar do que você disse ou fez, vão se lembrar de como você as fez sentir”. As palavras são de Maya Angelou, romancista, poetisa e ativista dos direitos civis. Torne sua história forte o suficiente para que você possa comover seu público e desencadear uma resposta emocional. Provavelmente, eles se lembrarão disso com base em como se sentiram naquele momento.

Como usar o storytelling nos negócios

Existem três abordagens diferentes para contar histórias nos negócios. Em primeiro lugar, você pode simplesmente usar a forma de uma história para apresentar o que quer que tenha a dizer ao seu público. Outra abordagem é contar histórias reais ou anedotas para ilustrar seu discurso ou apresentar um ponto de vista. Ou você também pode usar técnicas de storytelling para desencadear o mesmo efeito nas pessoas que as histórias.

Use a forma de uma história para apresentar o seu tópico

Existem diferentes padrões para histórias, como viagem e retorno, superação do monstro, a busca por algo e assim por diante. Às vezes, você pode usar uma história para comunicar suas ideias em vez de jogá-las em alguns slides do PowerPoint. Mas cuidado, começar seu anúncio corporativo com “Era uma vez” nem sempre funcionará!

A título de exemplo bem-sucedido, há o curta-metragem chamado “Ambition” da Agência Espacial Europeia (ESA). Eles poderiam fazer um filme clássico corporativo. Você sabe, um daqueles que dizem: “Nossos valores são blá blá e estamos comprometidos com blá blá e nós somos os melhores blá blá”. Em vez disso, eles mostraram um belo curta-metragem. Eles contaram a história de dois personagens falando sobre ambição, um valor corporativo da ESA.

Contando histórias ou anedotas para ilustrar seu ponto de vista

A maioria dos líderes empresariais se sente mais confortável com essa abordagem. Na verdade, eles não vão apenas contar uma história, mas sim um discurso que inclui contos como exemplos. Claro, funciona melhor quando a história é confiável e precisa. Dê nomes aos personagens e localize a ação em um lugar que seu público conheça.

Usando técnicas de narrativa para acionar efeitos de história

Essa abordagem é mais sutil, pois você não vai realmente contar histórias. Em vez disso, você usará alguns truques para que sua fala soe como uma história. Existem basicamente dois truques: fazer seu público ver (e ouvir, tocar, provar e cheirar) e fazer seu público sentir.

Quando você cria imagens na mente deles e envolve seus sentimentos, o cérebro do seu público será encantado em um modo “história” e reagirá de acordo – com benefícios semelhantes ao de uma história verdadeira.

Há um discurso famoso de JFK intitulado “Moonshot”. Ele começa com uma lista de conquistas anteriores. Tudo isso aciona imagens fortes em nosso cérebro, mesmo que vivamos mais de cinquenta anos depois. Imagine como as pessoas que realmente estavam lá se sentiriam.

Storytelling não é mágica

Storytelling parece ótimo. No momento, você provavelmente está pensando em como começará a usar essas técnicas em seu próprio trabalho. Mas lembre-se de que é apenas uma ferramenta. Com certeza tem um grande potencial, mas pode ser usado bem ou mal.

E para te ajudar com isso, a Startwp conta com um time de profissionais em seu ecossistema que podem te ajudar a desenvolver essa técnica em sua comunicação corporativa.

Entre em contato hoje mesmo e descubra o poder de criar emoções e envolver o coração da sua equipe!

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Acesse nosso blog e mantenha-se informado!