Conectar inteligências, acelera as transformações e resultados, são os principais objetivos dos gestores, independentemente do nicho de atuação.

Ao se pensar no momento da retomada e no planejamento das ações para impactar o público no período pós-pandemia – onde o público estará ainda mais conectado e exigente com os serviços oferecidos pelas marcas – para que gestores e empreendedores saiam na frente, de fato, é necessário repensar o seu negócio.

Aproveitando ao máximo sua rede atual para identificar novos parceiros que poderão contribuir para otimizar seus resultados, ao encontro de todas essas necessidades, surgem os ecossistemas de negócios. Afinal, o que é um ecossistema de negócios?

Popularizado em 1996, nos Estados Unidos, no livro de James Moore, o ecossistema de negócios consiste em montar uma rede com congruência de objetivos, que engloba a própria empresa e todos os seus clientes, fornecedores e demais parceiros num ciclo virtuoso de geração de valor.

Oferecendo inúmeras vantagens e soluções ideais para que a tomada de decisão e planejamento das ações sejam ainda mais assertivas, consequentemente, são capazes de gerar bons resultados e lucros paras as empresas integrantes.

Com a volatilidade das transformações e acréscimo das novas tecnologias aplicadas nas empresas, o conceito de ecossistema sofreu algumas modificações ao decorrer do tempo.

A seguir, confira o passo a passo dessa transformação:

Modelo centralizado

Comum na década de 90, esse modelo era formado por grandes conglomerados associados ao sucesso e à prosperidade. O poder é centralizado, e todas as estratégias são determinadas pelos diretores. De certa forma, apesar de ter garantido bons resultados, ele também trazia limitações, já que tudo era comandando a partir de um grupo pequeno de pessoas.

Modelo distribuído

Com o crescimento da digitalização nos negócios, a partir do ano 2000, a agilidade no desenvolvimento e na implementação de estratégias se tornou fundamental. Para se adaptar a essa necessidade, as organizações passaram a distribuir as atividades em unidades menores que tivessem autonomia e independência.

Modelo compartilhado

A partir de 2010, o crescimento das empresas se tornou mais acelerado, afetando o funcionamento dos ecossistemas. Com isso, ficou evidente a necessidade de aumentar a velocidade de tomada de decisões e de implementar estratégias nos negócios, sem que as unidades perdessem a sinergia. Assim, mesmo com a divisão de setores ou a criação de organizações independentes e menores, elas atuam em conjunto.

O que são negócios internacionais?
Ecossistema de negócios: conectando inteligências para potencializar resultados

O que é um ecossistema de inovação?

Os ecossistemas de inovação são ambientes formados por um conjunto de fatores que estimula a interação e cooperação. Isso pode acontecer quando empresas, universidades e governo se unem para criar um ambiente colaborativo e inovador, trabalhando para fazer descobertas, proporcionar crescimento e compartilhar resultados em conjunto.

Para além disso, no mundo corporativo, esse ecossistema é formado pelos stakeholders, ou seja, por partes interessadas da instituição, direta ou indiretamente, onde os gestores trocam experiências e partilham dos pontos de equilíbrio erguidos nessa junção.

Com rodadas de negócios, brainstorming para projetos, rodadas de negócios, entre outros, é sempre formado por organizações e tudo o que as cerca, como fornecedores, clientes e colaboradores.

Como o conceito de ecossistema pode ser entendido no contexto dos pequenos negócios?

O avanço da pandemia da covid-19 serviu de gatilho para a transformação das empresas, principalmente na forma de se comunicar com os clientes. Com a rapidez dessa disrupção, grande parte das organizações não estavam preparadas para essa transformação.

Nesse cenário, independentemente do porte da empresa, contratar os serviços de um ecossistema torna-se mais vantajoso, pois o dono da empresa reduzirá custos ao não ter que montar um departamento envolvendo custos trabalhistas com a contratação de pessoas. Além dessa redução, o conceito pode proporcionar as seguintes vantagens ao pequeno empreendedor:

  • Planejamento ideal para ambiente de transformação digital;
  • Assertividade na hora de investir em ações de marketing da empresa;
  • Oportunidades de sair na frente no quesito inovação;
  • Equipe especializada em gerenciar crises;
  • Maior engajamento para superar os desafios;
  • Diferencial competitivo e reconhecimento no mercado;
  • Valorização da marca perante o público de interesse.

Ao encontro dessa necessidade, a Startwp surge como alternativa ideal no atendimento dessas demandas.

Com uma equipe especializada e atualizada com todas as plataformas e ferramentas digitais, esse ecossistema conecta produtos e serviços ao coração dos clientes, em um ecossistema inteligente e aberto de marketing digital, full marketing, branding, full video service, social selling, business intelligence, data e people analytics.

360 graus, a empresa conta com o Data Driven Marketing, gerando dados e criando processos orientados para tomadas de decisões, a partir do tratamento e interpretação dessas informações. Ou seja, dando à empresa parâmetros para conseguirem ampliar os negócios e/ou ajustar os processos.

Se interessou por esses serviços? Faça um diagnóstico gratuito.

A Startwp que contribuir com o seu negócio. Clique aqui, receba uma avaliação e descubra como acelerar vendas, melhorar a proposta de valor e aumentar os resultados. Bons negócios!

Referência: https://brasil.emeritus.org/ecossistemas-de-negocios/